Direto no streaming: 4 ótimas estreias

“Wasp Network”, com Edgar Ramírez e Wagner Moura, é destaque na Netflix, enquanto Joseph Gordon-Levitt brilha em “7500”, da Amazon

7500

Onde: Amazon

Este thriller ultra-tenso começa com algumas imagens das câmeras de segurança na área de embarque do aeroporto, e daí passa para a cabine do jato onde o piloto alemão e o co-piloto americano Tobias Ellis (Joseph Gordon-Levitt) se preparam para o voo Berlim-Paris – e lá, dentro do espaço mínimo da cabine, vai ficar até o último minuto: aproveitando-se de um segundo de distração da comissária, um terrorista consegue invadir o cockpit, enquanto, do lado de fora (visto apenas pelo monitor do co-piloto), seus companheiros fazem passageiros de reféns. Enxuto, muitíssimo bem bolado e apoiado na atuação como sempre discreta mas precisa e envolvente de Gordon-Levitt, o longa de estreia do diretor alemão Patrick Vollrath não dá trégua.

 

Wasp Network: Rede de Espiões

Onde: Netflix

O marido combina com a mulher de encontrá-la depois do trabalho, mas pega o aviãozinho e voa para Miami, onde se entrega; diz não aguentar mais a vida em Cuba. O oficial da Aeronáutica se joga no mar e nada, de noite, de Havana até a base americana em Guantánamo, onde pede asilo; outro deixa para trás a namorada que quer começar família. Todos são classificados pelo regime de Fidel como traidores e, uma vez em Miami, colocam-se a serviço de organizações anti-castristas. Exceto pelo fato de que a história não é bem essa, como narra este filme fascinante do diretor francês Olivier Assayas, adaptado de um livro-reportagem do brasileiro Fernando Morais (de A Ilha e Olga) e estrelado por Edgar Ramírez, Wagner Moura, Ana de Armas, Gabriel García Bernal e Penélope Cruz.

 

A Vastidão da Noite

Onde: Amazon

Anos 50, uma noite de verão no Novo México: caminhando da escola animada por um torneio esportivo até seus locais de trabalho, o locutor da pequena rádio local e uma adolescente que faz bico como operadora da central telefônica conversam sobre curiosidades e amenidades, despedem-se, separam-se – e voltam a se encontrar para tentar decifrar uma misteriosa frequência de rádio que está interferindo em suas transmissões. Em um clima de quase-sonho, tão cheio de mistério quanto de possibilidades extravagantes, o diretor Andrew Patterson, outro estreante promissor, faz aqui algo raro: um filme sobre a presença alienígena em que esta é ausente quase todo o tempo.

 

Blow the Man Down

Onde: Amazon

É o dia do funeral de sua mãe, depois de uma longa enfermidade, e Priscilla, a irmã responsável, e Mary Beth, a irmã rebelde, estão começando a pensar no que será feito delas; o dinheiro acabou, a casa está em mau estado, a peixaria de Priscilla mal paga as contas rotineiras. E aí tudo se complica de vez, quando o encontro de Mary Beth com um sujeito violento acaba muito mal – o que leva as irmãs a mergulhar na insuspeita rede de crimes de sua cidadezinha costeira, operada por um grupo de senhorinhas que elas conhecem desde que nasceram e que são aqui representadas pelas excelentes Margo Martindale, Annette o’Toole, June Squibb e Marceline Hugot. Excêntrico e cômico na medida certa, este suspense vem com um bônus singular: o grupo de pescadores que entoa canções tradicionais do mar, como a que dá título ao filme e pode ser traduzida como “Afunde o navio”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s