Arquivo da tag: Netflix

“Maid”, na Netflix: se você ainda não conhece Margaret Qualley, guarde esse nome

Trabalho duríssimo, pouco dinheiro e um ciclo infindável de abandono e abuso: a tarefa imensa de imaginar uma nova vida que nunca se conheceu

Continuar lendo “Maid”, na Netflix: se você ainda não conhece Margaret Qualley, guarde esse nome

“Os Piratas da Somália” e “O Espião Inglês”: tão surreal que só poderia ser real

Um rapaz decide aprender a ser jornalista sozinho em um dos lugares mais perigosos do mundo, e um vendedor vira agente secreto em conluio com um militar soviético: parece inventado, mas é verídico

Continuar lendo “Os Piratas da Somália” e “O Espião Inglês”: tão surreal que só poderia ser real

“Round 6”: no jogo da Netflix, os coreanos entram para ganhar

Por que faz todo o sentido vir da Coreia do Sul o maior sucesso da história da Netflix

Continuar lendo “Round 6”: no jogo da Netflix, os coreanos entram para ganhar

“Missa da Meia-Noite”: na Netflix, o melhor trabalho do criador de “Hill” e “Bly”

Mike Flanagan tece drama e terror com paciência e deliberação – e muito propósito

Continuar lendo “Missa da Meia-Noite”: na Netflix, o melhor trabalho do criador de “Hill” e “Bly”

“Clickbait” e “Cruel Summer”: é só enganação

Dois exemplos de séries que conseguem fisgar o espectador para então frustrá-lo até o final

Continuar lendo “Clickbait” e “Cruel Summer”: é só enganação

Na sueca “Young Royals”, da Netflix, um olhar revigorante

Excelente, a série sobre um príncipe da Coroa sueca que se apaixona por um colega de escola prefere personagens e relações à intriga

Continuar lendo Na sueca “Young Royals”, da Netflix, um olhar revigorante

“Céu Vermelho-Sangue” da Netflix: apertem os cintos e protejam o pescoço

Filme do alemão Peter Thorvath junta sequestro aéreo e vampirismo, e leva muito a sério a combinação inusitada

Continuar lendo “Céu Vermelho-Sangue” da Netflix: apertem os cintos e protejam o pescoço

“Rua do Medo 1994, 1978 e 1666”: o melhor fica para o fim

Baseada nos livros de R.L. Stine, de “Goosebumps”, trilogia de terror criada para a Netflix pela diretora Leigh Janiak começa no razoável e progride para o muito bom

Continuar lendo “Rua do Medo 1994, 1978 e 1666”: o melhor fica para o fim

“O Método Kominsky”: como ganhar a guerra perdendo todas as batalhas

Sem aquela hipocrisia de “melhor idade”, série com Michael Douglas e Alan Arkin faz um rol das agruras da velhice – e das alegrias de ainda estar vivo

Continuar lendo “O Método Kominsky”: como ganhar a guerra perdendo todas as batalhas

“Sweet Tooth”, da Netflix: uma fábula que já nasceu perfeita

Baseada em um quadrinho e dirigida pelo Jim Mickle de “Somos o que Somos”, série acerta de A a Z

Continuar lendo “Sweet Tooth”, da Netflix: uma fábula que já nasceu perfeita