divulgação

Marília Pêra

O adeus a uma grande atriz.

A primeira vez que soube de Marília Pêra na vida, eu ainda era bem pequena, e ela tinha esse jeitinho: minha irmã foi ver A Moreninha no teatro, voltou encantada e trouxe o programa da peça com ela. (A foto é da novela A Moreninha, de 1965. A peça ela fez alguns anos mais tarde, com direção do Ulisses Cruz).

Todo mundo já está recordando a carreira dela no Face — o mínimo que ela merece –, então vou tentar ser sucinta:

Baita atriz, do tipo no-nonsense, no-bullshit, faz de tudo e tudo que faz, faz muito bem. Uma inteligência que chegava a intimidar. Coadjuvantes despreparados tremiam de medo: ai de quem pisasse na bola com ela. Se Marília tivesse nascido, digamos, na Inglaterra, onde atrizes como ela avançam impunes pela idade e pela carreira, ela teria uma meia dúzia de Oscars na prateleira. Aqui, Marília foi pouco a pouco sendo deixada de lado.

Toda minha consideração, então, ao Miguel Falabella: nos últimos anos, ele foi praticamente o único a manter essa atriz excepcional trabalhando, em Pé na Cova, Aquele Beijo e A Vida Alheia, e no musical Alô, Dolly.

Marília Pêra 1943-2015

Uma consideração sobre “Marília Pêra”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s