“Cidade Invisível”: um sucesso fantástico (nos dois sentidos da palavra)

Desde a estreia, no início de fevereiro, a série que casa suspense policial às lendas do folclore nacional não arreda pé do ranking de programas mais vistos na Netflix Brasil

Assista aqui a resenha em vídeo:

4 comentários em ““Cidade Invisível”: um sucesso fantástico (nos dois sentidos da palavra)”

  1. Prezada Isabela:
    Vi seus comentários, logo depois de assistir à série e considero que foram pertinentes. Mas acho que algumas questões poderiam ser acrescentadas. Em primeiro lugar, a originalidade. Eu já li um ou dois álbuns de histórias em quadrinhos adultas, pendendo para o terror, em que os personagens do folclore brasileiro aparecem integrados à modernidade e mesmo às metrópoles, o famoso “eles estão entre nós”. Nas séries para TV temos alguns exemplos não brasileiros, o que me ocorre de imediato é o seriado Grimm, que você conhece bem. Livros como Percy Jackson (que virou filme), quadrinhos como Constantine, do Alan Moore (que também foi para as telonas), ou o romance Deuses Americanos, do Neil Gaiman, todos seguem a mesma proposta: e se a sua vizinha, o cara ao lado no balcão do bar ou o chofer de táxi forem entidades míticas? Um deus, um lobisomem, talvez a cuca? Cidade Invisível não é exceção. mas foi feita com competência inegável.
    Em segundo lugar, a paternidade. Não ficou claro para mim como o Saldanha aparece como o criador, se não dirigiu nem roteirizou nenhum episódio e a série foi baseada numa história de Raphael Draccon e Carolina Munhoz, dois produtivos escritores de fantasia, daqueles que a crítica ignora e o público jovem ama. O leigo aqui não entendeu.
    Sua proposta de explorar melhor a origem das entidades me pareceu interessante, principalmente, para o público de outros países. Mas fica claro que os roteiristas optaram por uma solução deliberadamente diferente, ao ‘inventar” origens humanas (e talvez abreviadas demais) para as criaturas.Foi uma alternativa melhor? Não sei dizer. Mas, se houver uma segunda temporada, certamente estarei em frente à telinha.

    Curtir

  2. Olá Isabela,
    Gosto muito dos seus vídeos e da sua análise crítica. Gostaria de saber sua opinião sobre uma série coreana no Netflix que está com boa nota no IMDB (7,4) e que me surpreendeu positivamente por não se ater a um gênero e quebrar expectativas , sendo muito curioso e interessante com um ritmo bom.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s