divulgação

Oscar: quem leva e quem deveria levar

O domingo da festa amanheceu com cheiro de reviravolta: Spotlight na frente de O Regresso

Quando postei essas minhas apostas, cinco dias atrás, O Regresso era o franco favorito. Mas hoje tem uma vibração diferente no ar, com jeito de surpresa na hora “H” – e o nome da surpresa é Spotlight, o filme muito circunspecto do diretor Tom McCarthy sobre a investigação do jornal Boston Globe que, em 2002, revelou a extensão do problema do abuso de menores por padres católicos. Se meu feeling estiver errado, as “previsões” aí abaixo continuam a valer. Se ele estiver certo, Spotlight pode levar não só melhor filme e roteiro original (categoria na qual ele sempre foi o favorito mesmo), como impulsionar a candidatura do diretor Tom McCarthy e quem sabe até a de Mark Ruffalo como ator coadjuvante.
Fortes emoções, enfim — e eu vou acompanhá-las todas, durante a cerimônia, na minha página do Facebook.

No domingo, a Academia vai de novo fazer uma porção de gente feliz – e, novamente, deixar muita gente irritada. O complicado é especular quem vai estar de um lado ou de outro: a corrida deste ano já trocou de favoritos várias vezes, e foi de Mad Max para O Regresso, daí para Spotlight, de lá para A Grande Aposta e talvez quem sabe O Quarto de Jack, e agora está de volta mais uma vez a O Regresso. Veja aqui um retrato da disputa neste momento – mas fique ligado: ela ainda pode balançar de novo. E nunca, jamais se deve excluir a possibilidade de a coisa toda virar de ponta-cabeça, e acabarmos outra vez como em 2006, com Crash roubando o prêmio da mão de O Segredo de Brokeback Mountain na 25ª hora.


Melhor Filme

divulgação
O Regresso

Como está: neste momento, temos um páreo apertado, com três concorrentes disparados à frente dos outros competidores: O Regresso está na dianteira, seguido de Spotlight – Segredos Revelados e depois de Mad Max: Estrada da Fúria.

O que isso significa: a situação beneficia O Regresso de duas maneiras. Primeiro, pela vantagem nas bolsas de apostas. Segundo, porque ele se pretende um filme “com mensagem” (ecologia, exploração, a força do espírito humano e por aí vai). Ou seja, neutraliza o ponto mais forte de Spotlight, o assunto “sério”, e ainda tem fôlego de sobra para competir com Mad Max em termos de ambição visual e técnica.

Se dependesse de mim… o Oscar já estava com Mad Max: Estrada da Fúria. Com tudo que O Regresso tem de tecnicamente admirável, Mad Max tem mais. E meu instinto me diz que, da mesma maneira que Birdman, O Regresso é um filme para o qual daqui a pouco ninguém vai dar mais bola – mas muita gente vai continuar assistindo a Mad Max e se assombrando.


Melhor Diretor

divulgação
Alejandro Gonzáles Iñárritu

 

Como está: esta é a categoria em que a vantagem de O Regresso está mais ameaçada. Os especuladores apontam Alejandro Gonzáles Iñárritu como o favorito, mas neste momento Lenny Abrahamson, de O Quarto de Jack, vem correndo por fora e ganhando velocidade. Encostado nele vai Adam McKay, de A Grande Aposta.

O que isso significa: que, de todos os prêmios principais, este é o que está mais no ar. Por ironia, a indefinição decorre em grande parte da vantagem de O Regresso na disputa por melhor filme; é duvidoso que, dando o prêmio a ele, a Academia queira repetir na íntegra a dobradinha de Birdman no ano passado e premiar também Iñárritu de novo.

Se dependesse de mim… George Miller subiria ao palco por Mad Max, sem sombra de dúvida. É um perrengue isso de concorrer com filme que estreou no primeiro semestre: a candidatura quase sempre tende a perder força. Fico chateada também de Ridley Scott não ter sido indicado por Perdido em Marte. Eu cederia a Ridley o lugar de Tom McCarthy, de Spotlight, sem pestanejar.


Melhor Ator

divulgação
Leonardo DiCaprio

Como está: essa é uma barbada. Este ano só tem para Leonardo DiCaprio

O que isso significa: que a Academia foi encostada na parede e não tem saída – ou dá o Oscar para Leo ou na manhã do dia 29 (não errei, este é um ano bissexto) vai encontrar piquetes na porta. Motivos: esta é a quinta indicação de Leo ao prêmio (a primeira foi como coadjuvante, em 1994, por Gilbert Grape); poderia ser a sexta, se o trabalho dele em J. Edgar tivesse sido devidamente reconhecido; e ele deveria ter ganhado em 2014, por O Lobo de Wall Street, mas a Academia estava siderada com a inesperada recuperação de Matthew McConaughey do seu surto de comédias românticas de segunda categoria e passou-o na frente. Finalmente, o Oscar é um prêmio da indústria, e poucos atores fizeram tanto pela saúde dela nos últimos anos quanto Leo.

Se dependesse de mim… o desempenho de Michael Fassbender em Steve Jobs é nada menos que magistral, e eu gostaria muito de vê-lo reconhecido. Mas reconheço que seria um tapa na cara tirar de novo o Oscar de Leo. De mais a mais, se alguém tirar o prêmio de Leo não será Fassbender, e sim outro ator muitíssimo merecedor – Matt Damon, por Perdido em Marte.


Melhor Atriz

divulgação
Brie Larson

Como está: a bola rolou para o pé de Brie Larson, e ela está na boca do gol. Sua vantagem é, além do bom trabalho, o apelo emocional indiscutível de O Quarto de Jack.

O que isso significa: que Brie, quietinha quietinha, desmontou a candidatura de Cate Blanchett por Carol. A outra competidora forte era Charlotte Rampling, por 45 Anos – mas Charlotte fez um comentário desastrado sobre a ausência de candidatos negros no Oscar (ela usou a expressão “racismo contra brancos”, ouch) e praticamente anulou as próprias chances. Neste momento, está em último lugar nas apostas.

Se dependesse de mim… Charlotte Rampling e Saoirse Ronan (por Brooklyn) dividiriam a estatueta. Gosto muito do trabalho de Brie Larson, mas a atuação de Charlotte em 45 Anos é épica (embora discretíssima), e a de Saoirse é de uma delicadeza quase impossível de atingir.


Melhor ator coadjuvante

divulgação
Sylvester Stallone

Como está: aos 69 anos, e exatas quatro décadas depois de ter estourado com Rocky – Um Lutador (pelo qual foi indicado ao Oscar de roteiro), Sylvester Stallone tem um novo e inesperado momento de glória com Creed – Nascido para Lutar.

O que isso significa: que quatro atores extraordinários devem sair do Dolby Theatre carregando exatamente as mesmas coisas com que entraram nele, sem peso adicional. É verdade que Creed tem o melhor desempenho de Stallone em muito tempo – uma atuação afetuosa e calorosa que, sinceramente, eu não esperava dele. Mas também é verdade que seria difícil compará-la à maestria das outras atuações concorrentes. Neste caso, porém, o peso de Stallone como ícone e a puxadinha sentimental da coisa devem mesmo levar a melhor.

Se dependesse de mim… Christian Bale (A Grande Aposta), Tom Hardy (O Regresso), Mark Ruffalo (Spotlight) ou Mark Rylance (Ponte dos Espiões)? Caramba, difícil decidir. Para sofrer menos, eu dividiria meu voto entre Bale e Rylance.


Melhor atriz coadjuvante

divulgação
Alicia Vikander

Como está: polegada a polegada, a sueca Alicia Vikander, de A Garota Dinamarquesa, vem se aproximando da dianteira.

O que isso significa: que, polegada a polegada, Rooney Mara, de Carol, vem perdendo o favoritismo de algumas semanas atrás. Mas tanto Alicia quanto Rooney têm ainda um baita obstáculo que transpor no seu caminho até o palco: Jennifer Jason Leigh, de Os Oito Odiados. Não é uma atuação de que eu goste muito; acho-a bastante cansativa. Mas Jennifer foi uma estrela nos anos 80, andou esquecida e foi agora ressuscitada por Quentin Tarantino com um papel escrito especialmente para ela – o tipo de história que a Academia adora.

Se dependesse de mim… Kate Winslet está um monstro de boa em Steve Jobs. Mas acho exímio o desempenho de Alicia Vikander, e também ficaria muito feliz em vê-la premiada.

17 comentários em “Oscar: quem leva e quem deveria levar”

  1. Estava tão incomodada com a possibilidade do Oscar de ator coadjuvante ir para o Stallone, tendo aqueles quatro brilhantes atores competindo, que a premiação do Mark Rylance foi o ponto alto da noite para mim.

    Curtir

  2. Minha pitonISA favorita
    Mais uma vez você arrebentou no Oscar. Sou cada vez mais seu fã.
    Se possível, gostaria que você dirimisse uma dúvida que sempre me aflige…rsrsr
    Nos últimos dias antes da premiação, é um tal de favorito num dia, favorito diferente no próximo e assim por diante….
    Pergunto: em que dia é feita a apuração? Até que dia antes da premiação os jurados têm que entregar seus votos?
    A entrega dos votos é feita com bastante antecedência e o zumzum dos últimos dias é apenas especulação?
    Da forma que vejo, fica parecendo eleição para cargos públicos, ou seja, durante a última semana são feitas as pesquisas de intenção de voto…. aí na segunda feira o candidato A é o favorito…. aí na terça aparece algo contra ele e os intenções já migram para o candidato B…. e assim vai até o domingo da eleição…e só ficamos sabendo exatamente quem ganhou após a apuração das urnas….
    Grato pela atenção.

    Curtir

  3. Não é possível que trumbo não esteja pelo menos como melhor ator, o cara destruiu no filme. Só porque ele não conhecidinho de hollywood querem tirar dele o mérito

    Curtir

  4. Bom, aos pitacos. Ou melhor, às minhas preferências (“se dependesse de mim”):

    Filme: O Quarto de Jack
    Motivo: a liberdade enquanto mais dolorido dos vetores do amor é tema graúdo, tratado aqui com a densidade e a perspectiva que o amadurecimento pede

    Direção: George Miller
    Motivo: basta assistir a Mad Max: Estrada da Fúria, aquele assombro

    Ator: Leonardo DiCaprio
    Motivo: o cara tem se esfalfado há algum tempo pra conseguir isso aí; então lá vai

    Atriz: Brie Larson
    Motivo: a Mãe, algo resignada e autoindulgente, mas detentora de uma revolta latente diante das coisas que a vida insiste em lhe tirar

    Roteiro original: Spotlight – Segredos Revelados
    Motivo: o poder de transformar estatísticas em gente

    Roteiro adaptado: O Quarto de Jack
    Motivo: o desassombro ante a trepidação de se tornar agente genuíno da própria história

    Curtir

  5. Isabela

    Só uma correção Sylvester Stallone não ganhou pelo roteiro quem venceu foi Paddy Chayefsky por Rede de Intrigas.
    Muita esquece que Stallone ficou famoso por ter conquistado 7 prêmios ao Framboesa de Ouro (Oscar dos ruins e aos piores). Uma curiosidade deste mesmo premio, há uma categoria chamada Prêmio Redenção cujos os indicados são que fizeram muita bobagem na carreira até que um dia conseguem fazer um filme respeitado, e por essa Sylvester vai sair do seu final de semana com a dose de prêmios opostos.

    Curtir

  6. Independente das discórdias e concordâncias, esta análise é bem elucidativa: mostra que, quando uma jornalista possui mais de uma década de experiência por dentro das engrenagens do sistema, é possível enxergar um padrão nos critérios caóticos das premiações, sobretudo na POLÍTICA do Oscar. Você desenvolveu uma visão mais fria e objetiva do que todos os outros jornalistas de Cinema, afiada pelas contínuas edições da Academia a cada ano. Quase como um instinto condicionado e outro reflexo. Acertando ou não, o que importa é: pelo raciocínio ou pela intuição, a sua análise é mais precisa e embasada porque já conhece todas as manhas e cacoetes desse bicho chamado Hollywood. Portanto, prefiro apostar minhas fichas no seu prognóstico.

    Curtir

  7. A única categoria que ainda há dúvidas é a de melhor filme, que está entre O Regresso, Spotlight e A Grande Aposta, e não Mad Max, que não tem chance alguma e perdeu forças durante o ano.

    Curtir

  8. Ator e atriz são barbadas. Mad Max merece tudo, inclusive deveria ter CharlizeTheron no lugar de Jennifer Lawrence na indicação de atriz principal. Coadjuvantes: Stallone ganha, e este será o momento ternura do Oscar; Kate Winslet merece mais, Alicia Vikander leva. os prêmios ficarão divididos entre O regresso, Mad Max e O quarto de Jack.

    Curtir

  9. Parabéns Isabela. Eu concordo com você Mad Max: Estrada da Fúria deveria ganhar, ele foi o filme mais bem avaliado do ano, eu só discordo no caso do esquecimento do filme Birdman, eu acho um dos filmes mais brilhantes e originais dos últimos tempos.

    Curtir

  10. Só tinha dois motivos pra ver o Oscar. A esperança de que o prêmio fosse dado a Charlotte Rampling e a George Miller. Como isto parece que está longe de acontecer, vou dormir cedo no domingo.

    Curtir

  11. Parabéns pela análise! Adoro esse tipo de coisa…. Seria mt legal uma parte 2, com as categorias de roteiro, animação, filme estrangeiro e documentário. So um ps. stalonne N ganhou o Oscar de roteiro com Rocky (naquele ano Rede de Intrigas que levou) e isso vem contribuindo tbm na campanha dele

    Curtir

  12. Muito boa análise, Isabela.
    Todo a liberdade de também falar dos meus pitacos.
    Creio que O Regresso deve faturar mesmo o Oscar de melhor filme (embora Mad Max mereça mais). Só não acho que Iñárritu deva ganhar de novo: creio que, em direção, George Miller leva. Ator é do Léo e pronto, não tem o que falar, e atriz, torço por Brie. Já ator coadjuvante, fico num impasse: Stallone, Tom Hardy, Mark Ruffalo e Bale estão ótimos, todos. Por mim, qualquer um que vencer será merecedor.

    Curtir

  13. O filme que ainda vamos lembrar ano que vem? Entre “Mad Max” e “O Regresso”? Acho que ambos, mas se tivesse que escolher, ficaria com o segundo. Porém, essa distinção deve ficar com “O Quarto de Jack”. Mesmo você insistindo em deixar o filme de Iñárritu artificial, acho que a 88ª edição do Oscar (que será no dia 28) vai entrar para a história como sendo a primeira vez em que um diretor ganhar dois prêmios seguidos tendo ambos os filmes vencendo também na categoria principal. Além do Lubezki, claro, que vai se tornar o primeiro fotógrafo a ganhar 3 Oscar em sequência. Porém, concordo que, com o novo sistema de votos por preferência, podem acontecer muitas surpresas. Essa será uma das melhores premiações em muitos anos. E, caso Kate Winslet ganhe, tenho certeza que, mais uma vez, a surpresa dela (e nossa também) será genuína!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s