Arquivo da categoria: Filmes

“Cruella”: duas atrizes geniais e um filme com personalidade

Com Emma Stone e Emma Thompson e sob o comando do diretor de “Eu, Tonya”, história de origem da vilã é viva e extravagante

Continuar lendo “Cruella”: duas atrizes geniais e um filme com personalidade

Em “Saint Maud”, o terror mora dentro da protagonista

Na impressionante estreia da diretora inglesa Rose Glass, o sinistro e o trágico se confundem em uma personagem soberbamente interpretada por Morfydd Clark

Continuar lendo Em “Saint Maud”, o terror mora dentro da protagonista

“O Discípulo”: na Netflix, uma joia do novo cinema indiano

Do muito específico – as aspirações de um cantor de música clássica indiana em treinamento -, o diretor Chaitanya Tamhane tira uma história que ecoa em qualquer um , em qualquer lugar

Continuar lendo “O Discípulo”: na Netflix, uma joia do novo cinema indiano

Na Netflix, “A Mulher na Janela” quer ser Hitchcock. Falta muito

Elenco, diretor e roteirista do primeiro time não salvam da insignificância suspense em que todo mundo deu palpite — nenhum deles bom

Continuar lendo Na Netflix, “A Mulher na Janela” quer ser Hitchcock. Falta muito

“Pesadelo nas Alturas”: para quando você não está podendo

Uma bobagem divertida sobre um casal brigado em um aviãozinho avariado, sem piloto e com mar a perder de vista lá embaixo

Continuar lendo “Pesadelo nas Alturas”: para quando você não está podendo

Em “Godzilla vs. Kong”, tudo é enorme – menos a inspiração

Batalhas titânicas, ótimos efeitos. Mas a arte do roteiro para o filme de kaiju, essa pelo jeito se perdeu mesmo

Continuar lendo Em “Godzilla vs. Kong”, tudo é enorme – menos a inspiração

“Passageiro Acidental”: o bom senso foi para o espaço

Depois do excelente “Ártico”, o brasileiro Joe Penna dá um passo atrás com esta ficção científica sem muita ciência

Continuar lendo “Passageiro Acidental”: o bom senso foi para o espaço

No estupendo “Quo Vadis, Aida?”, um barril de pólvora explode

No filme indicado ao Oscar da diretora bósnia Jasmila Zbanic, uma intérprete da ONU traduz para o espectador o horror da Guerra dos Bálcãs

Continuar lendo No estupendo “Quo Vadis, Aida?”, um barril de pólvora explode

“Amor e Monstros”: um casamento improvável mas muito feliz

Um tímido sobrevivente do apocalipse sai do seu bunker para viver um romance e é só alegria (e alguma nojeira)

Continuar lendo “Amor e Monstros”: um casamento improvável mas muito feliz

Em “Minari”, a grandeza fica nos detalhes

Em uma fazenda no Arkansas, afundada em dívidas, uma família coreana se divide

Continuar lendo Em “Minari”, a grandeza fica nos detalhes